No Site da ONG Recorde, uma Matéria sobre os Projetos Desenvolvidos em Bibliotecas do País, Destacando-Se a Biblioteca de Inhangapi a Idealizadora do Projeto “Booktubers”

0

Conecta Biblioteca:

https://www.facebook.com/rederecode/?__tn__=kC-R&eid=ARDhkznlD52hggYN-B6r0c4EL3-jRrqIHg2NDL1sN1tXdjku7022thwbsTyYi37J-5Lbpa930w_CtmwO&hc_ref=ARRyse4vHAYgU-g1rcoOC4NsXhMjyCuZApRtcvxEzPRexsVCTJ-RgtPNBEHEBjsq_-4&fref=nf

 

Veja a reportagem completa:

Uma câmera na mão e um livro na cabeça. A ideia de gravar vídeos no YouTube ou no Instagram para compartilhar opiniões e resenhas sobre literatura tem conquistado cada vez mais jovens no Brasil. No formato descontraído e versátil do vídeo, os chamados “booktubers” conseguem despertar o interesse de outros jovens e democratizar o acesso à cultura. E muitos desses influenciadores digitais – que chegam a superar 100 mil inscritos em suas páginas – acabam encontrando na atividade uma fonte de renda, por meio de visibilidade e parcerias com o mercado editorial.

Estimular a formação de novos booktubers no Brasil é o objetivo do I Concurso Nacional de Booktubers de Bibliotecas Públicas, uma iniciativa da biblioteca Antonio Massoud Rufeeil, um centro de empoderamento digital parceiro da Recode em Inhangapi, no Pará. Inspirada por um modelo semelhante no Chile, a profissional Edilza Pinheiro resolveu lançar o concurso voltado especialmente para os jovens de 14 a 29 anos frequentadores de uma das 92 bibliotecas públicas participantes da primeira fase do programa Conecta Biblioteca, do qual faz parte.

“Basta o jovem gravar no próprio celular sua opinião ou indicação de um livro, com vídeo de no máximo 6 mínimos. Com isso a gente dissemina o hábito da leitura e o uso da tecnologia no nosso país”, conta Edilza, que conseguiu firmar uma série de parcerias locais com governo e empresas para lançar o concurso. Os prêmios são um Kindle (1º lugar), um tablet (2º lugar) e um kit de dez livros da editora Coerência (3º lugar). A ideia é que cada biblioteca faça a primeira rodada de seleção do melhor vídeo produzido por seus frequentadores, que será indicado para a etapa nacional do concurso.

Apoio Recode

A Recode irá compor o time de jurados do concurso e também já contribuiu com dicas e orientações técnicas sobre gravação de vídeos no celular – por Rafael Romão, especialista em educação audiovisual -, e sobre resenha e crítica literária – por Andrea Rangel, escritora e integrante do nosso time de relacionamento.

“A proposta do concurso mostra que a biblioteca de Inhangapi já incorporou a criatividade e a inovação em sua programação. Mais do que um espaço para acesso a livros, a biblioteca promove o empoderamento digital, com um novo papel de desenvolver as habilidades dos jovens por meio tecnologia”, celebra Cassiane Lanzoni, gerente do programa de Bibliotecas da Recode. Ela também destaca a iniciativa local de busca por parcerias para a sustentabilidade das ações voltadas à comunidade.

Conheça o júri do I Concurso Nacional de Booktubers de Bibliotecas Públicas

1- Rafael Voigt, da revista digital Voz da Literatura. Critério avaliado: Resenha crítica.

2- Rafael Romão, da Recode. Critério avaliado: Produção audiovisual.

3- Rodrigo de Marco, jornalista. Critério avaliado: Desenvoltura do booktuber.

Como participar

As 92 bibliotecas participantes da primeira fase do programa Conecta Biblioteca em todos os estados do País devem enviar os vídeos dos jovens para o e-mail concursobooktubersnacional@gmail.com até dia 10 de novembro. O resultado e entrega dos prêmios estão previstos para dezembro. Para mais informações e dicas, acesse a página https://www.facebook.com/concursonacionaldebooktubers/.

 

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade